Antes de entrevistar aquela fonte...


Todo e qualquer jornalista busca entrevistar uma figura pública - seja político, escritor, jogador de futebol. A entre vista jornalística está entre as atividades essenciais na prática do jornalismo. É através dela que é possível inserir (e impulsionar) informações preciosas à matéria. O que acontece, muitas vezes, é a ansiedade ou a inexperiência de alguns jornalistas. Muitos não realizam perguntas adequadas e não sabem 'equilibrar' (ou manter) o ritmo do questionamento. Talvez realizar um interrogatório não seja 'um bicho de sete cabeças', pois existem técnicas e métodos para uma entrevista de sucesso.

Antes de pensar em realizar determinada entrevistas é necessário estabelecer uma finalidade: Porque entrevistar esse político? Qual a importância do posicionamento dele em relação à pauta? Após isso, é indispensável o jornalista está preparado. E para isso, é preciso buscar informações, coletar dados, fontes. O método mais prático e fácil é checar em sites e blogs (mas isso requer análises daquilo que seja verídico). Além de realizar pesquisas em revistas, jornais, folhetos impressos. 

O entrevistado é, naquele momento, uma 'fonte de informações', é ele quem esclarecerá questionamentos sobre propostas, projetos já realizados, escândalos de corrupções. Então, é preciso pensar antes de perguntar, assim como analisar as respostas, pois nem tudo que for pronunciado será verdadeiro. 

Aí está o papel de um bom jornalista que apurou os fatos e informações: saberá, certamente, a veracidade do posicionamento do político. Uma nova pergunta surge de uma resposta anterior, e, por isso, é ideal acompanhar e relacionar cada argumento com outras possíveis indagações. 

Durante a entrevista o jornalista deve analisar as expressões do questionado. A forma como ele expõe pensamentos, as entonações, os olhares, as pausas entre frases. Manter o foco é importante, pois, assim, é possível identificar quais pontos merecerão destaques e quais assuntos geram indiferenças para o entrevistado. 

E para evitar que a fonte recuse argumentar sobre determinado assunto, é aconselhável conversar com ela antes da entrevista. Explicar quais assuntos serão abordados.

A postura do entrevistador é relevante, pois quanto mais ele souber ouvir, pensar, associar os fatos e não demonstrar preocupação em seguir o rascunho melhor será. 

Assista o trailer do filme Frost Nixon, que fala exatamente sobre este artigo.



Share on Google Plus

Sobre Lucas Almeida

Lucas Almeida, 20, cearense, é estudanste de jornalismo. Tem interesse em Assessoria de Imprensa, Web Jornalismo e Audiovisual. Criou o blog Papos da Raposa com a finalidade de ajudar estudantes de jornalismo através de artigos, dicas, entre outras categorias.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

4 comentários:

  1. Lucas, eu estou amanda o seu blog. Encontre no instagram. Ele é muito bom. Parabéns. E o filme Frost Nixon é típico. Todo estudante deve assistir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Raíssa. Obrigado. É bom saber que gostou do blog. Obrigado pelo acesso e comentário. E sim, esse filme é ótimo. Extremamente importante em nossa formação acadêmica.

      Excluir
  2. É verdade. A pauta é que faz a matéria funcionar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ingrid. Obrigado pelo acesso e comentário. Exatamente, a pauta é que faz a matéria funcionar. Tem a função de facilitar o desenvolvimento da matéria.

      Excluir

É um prazer tê-lo no Blog Papos da Raposa. Ah, e obrigado pelo o comentário. Volte sempre!