Carnaval...

Sabe aquele trio elétrico, aquela música que faz qualquer pessoa dançar? Aquele envolvimento que não exige ensaio performático, nada programado? Então, é o carnaval! Fico até feliz em ver a alegria dos foliões. Tudo é divertido tudo é engraçado. No período entre Fevereiro e Março, todos entram no ritmo da dança, da música. Existe o sentido de 'pode tudo' ou "tudo está liberado', que segue a lógica do 'jeitinho', e no dia-a-dia ganha força neste período carnavalesco.

Tal evento é a cara do Brasil, todos os brasileiros sabem disso. Não é a toa que o Rio de Janeiro está no Guinness Book com o título de a cidade com o maior carnaval do mundo, e o mesmo livro, declarou que Recife contém o maior bloco carnavalesco. Enfim, em termo generalizado, o carnaval é bom, porém, antes de tudo, alguns fatos são importantes.

O carnaval não é uma cultura genuinamente brasileira, e sim oriunda da Europa, e com o passar dos anos veio adaptando-se de acordo com cada país. O período era marcado pelo 'adeus à carne' ou do latim 'carne vale', dando origem ao termo 'carnaval. Havia uma grande concentração de festejos populares. O carnaval moderno, feito de desfiles e fantasias, é produto da sociedade do século XXI.

Jamais será uma festa popular. Vários empreendedores - sejam eles vendedores de latinhas de cervejas e refrigerantes ou aqueles que organizam eventos com trios elétricos e abadás - que aproveitam o 'evento' para obter lucro. Existe a comercialização de abadás por cerca de R$ 3.000,00; quartinhos por R$ 3.000,00 durante os quatro dias.

Artistas locais e de outros estados, como por exemplo, Ivete Sangalo, o grupo Chiclete com Banana (este terá a saída do vocalista Bell - que ainda há diversas estratégicas de marketing em sua longa despedida), entre outros, sobem ao trio não porque carnaval é uma festa democrática, mas pelo o fato de haver investimentos (obviamente, e demasiado, inclusive). Aliás, muito dinheiro público circula em festas como estas. O mais impressionante é o descaso do Governo para com a sociedade, pois nas avenidas de escola de samba contém várias ambulâncias à disposição, enquanto as mesmas deveriam estar socorrendo uma criança que foi atropelada (por um alcoólatra) ou um senhor que sofreu de um ataque cardíaco, ou, até mesmo, o dinheiro que é superfaturado na produção da festa, onde deveria ser investido nas cidades (educação, saúde, segurança).

O carnaval, hoje, me dá 'tristeza'. O som dos tamborins já me fez sentir alegria, num passado que não existe mais e que hoje é só memória. Talvez tenham sido os meus olhos que mudaram. Mudaram por causa da saudade. Toda saudade é uma espécie de velhice, diria, assim, Guimarães Rosa. 

Será que o carnaval nada mais é do que um festival de mentiras, onde todas as verdades se encontram escondidas por trás das fantasias, retocadas com pó de arroz pela mídia? Veja só, não pretendo tornar este texto algo negativista ou conservador. Não é a intenção. Carnaval é mesmo uma grande festa e há diversão para todo gosto e bolso. Mas viver uma semana distante do 'mundo chato e uniforme' também não é boa ideia. Mesmo com todas as festividades ocorrendo no país, não dá pra desprezar as cidades que estão em seca, à compra de quase uma tonelada de colorau para ser usado em merenda escolar; as obras que se encontram paradas por projetos mal feitos, outras por inconsistência na contratação de sua execução, outras porque empresas faliram pela falta de fluxo adequado nos pagamentos, enfim.











Fotos: Divulgação.
Share on Google Plus

Sobre Lucas Almeida

Lucas Almeida, 20, cearense, é estudanste de jornalismo. Tem interesse em Assessoria de Imprensa, Web Jornalismo e Audiovisual. Criou o blog Papos da Raposa com a finalidade de ajudar estudantes de jornalismo através de artigos, dicas, entre outras categorias.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

4 comentários:

  1. Gostei da sua visão! Como faço para receber os seus artigos por e-mail senhor? Tenha uma boa tarde.

    Att. Magna Lions.

    ResponderExcluir
  2. Carnaval ñ é como mais antigamente.....

    ResponderExcluir
  3. O carnaval de hoje é como você mesmo mencionou: comercial!

    ResponderExcluir
  4. Muito boa esta análise sobre o Carnaval. Realmente. Hoje o Carnaval so tem o titulo de popular, mas...

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo no Blog Papos da Raposa. Ah, e obrigado pelo o comentário. Volte sempre!